Cinema

La Vénus à la fourrure

Fim de semana chegou e eu já estou cansado de pensar em como a vida é uma coisa chata e sem sabor. Ao menos esta semana consegui a mudança de escritório que tanto queria no trabalho e estou trabalhando num Siebel mais agradável. Apesar das tretas e de ainda ter de lidar com os mesmos problemas causados pelas mesmas antas, recuperei um pouco o gosto pelo trabalho. Foi uma semana até bem agradável no novo escritório, me distrai bastante, fiz algumas horas extras que não devia ter feito. Empolgação. Tem alguns tipos de problemas nomtrabalho que são empolgantes e agradáveis.,na verdade, são esses os problemas que u sou pago para resolver. Os outros caem no colo e só infernizam.

Até tenho dormido bem. É cedo. Isso não é normal. Acho que só uma ou duas vezes pedi o sono está semana. Está certo que o tempo seco que me ataca a rinite e dá uma dor de cabeça domcaralho contribui para eu me deitar cedo. Chego do trabalho, mal quero tomar banho. Só vou para baixo do chuveiro porque a água alivia o nariz que arde e resfria o corpo. Tomo o cuidado de não me secar direito e me deito bem úmido ainda. Ah! Como eu adoro me deitar aind meio molhado. Janela aberta para pegar o vento fresco da noite que começa. Acho que cozinhei duas vezes esta semana. Nos outros dias, dormi assim.

Mas sexta feira não é dia de dormir cedo. Tive vontade de dar uma volta. Fazes um lanche, tomar café e ver um fome ou coisa do tipo. Mas só se tivesse algo bom. Quis ver um filme no netflix antes de sair, mas preferi deixar naqueles canais de sketches do YouTube, para poder consultar a programação do cinema sem pena de me distrair e perder uma parte.

Não tinha muita coisa que parecesse interessante passando hoje. Dos cinco filmes que eu olhei, dois só tinham sessão no sábado é um não dava tempo de pegar. Esse um era o que eu queria mesmo. Tem jeito de ser uma besteira engraçada e bem bolada.

Este aqui estava no cinema do shopping perto de casa. São menos de cinco minutos até lá. Comprei ingresso, um pacote de cervejas no mercado, tomei uma dose de gim gelado (primeira bebida da semana) com coca e comi um calzone no restaurante do cinema e entrei pro filme. Tudo com calma.ainda peguei um cappuccino para viagem.

A sala de cinema era inusitada. Tinha uma área com bar e sofás antes das poltronas. Deve ser usad para reuniões, apresentações, palestras. Minha poltrona era na frente – eu gosto de me sentar na frente – mas o sofá, livre livre lá no fundo, era tentação demais! Me admira que ninguém mais tivesse se engraçado com ele. Eu tirei os tênis, me joguei como se aquilo ali fosse… um sofá… Meu cappuccino sentado à meu lado. A mochila do outro. Peguei o tablet de dentro dela e relaxei rascunhando algumas coisas.

Eu nao tinha certeza de já ter assistido algo deste cara. Não me lembrava se era aquele dos filmes das cores. Acho que não. Aquele tinha um nome que me parecia claramente polonês. Procurei na internet. Nao era aquele. Acesse é o da Lua de Fel. rs Ri comigo.

Quando eu estava na faculdade, toda sexta-feira eu pegava o jornal na biblioteca e lia o caderno cultural procurando coisas baratas para fazer no fim-de-semana. São Paulo pode ser uma cidade muito interessante e com muita coisa de graça se a gente tiver tempo para procurar. Uma coisa que eu sempre olhava eram aqueles quadros com estrelas, poltronas, bolinhas e tal onde os críticos davam notas aos filmes. O tal do Lua de Fel apareceu lá, logo de cara, com a maior das cotações e frases de efeito sobe ser um filme fantástico e genial. Eu não o assisti. Nem sei porque. Mas alguns meses depois uma colega comentou que viu esse filme na locadora e não pegou porque o nome era muito estranho. Tinha medo de que fosse uma porcaria. Eu lhe disse que todos os comentários que vi sobr o filme diziam que era muito bom e a encorajei a assistir.

Na segunda-feira seguinte, logo ao chegar à faculdade, ela correu na minha direção. Achei que estava alegre mas estava brava, embora não conseguisse segurar a risada ainda pasma pelo que aconteceu.

Ela pegou o filme para assistir em casa com os pais e os irmãos no sábado à noite. É o achou um tanto… forte demais… para isso. Falou que assistiu o filme inteiro sem coragem de olhar para os lados e ver as caras dos pais, de tanta putaria que tinha. “Pra você ter uma ideia, na última cena, elas o amarram numa cadeira e começam a transar na frente dele. E não tem nada que eu ache mais chocante do que lésbicas!” Não falou em termos tão agradáveis, mas disse isso mesmo. Achei engraçado nos anos noventa uma mulher de vinte anos se chocar com homossexualismo. Mas ela tinha fama de pudica mesmo. Por algum motivo, tinha entendido que eu já havia visto o filme e, por nós conhecemos, achou que eu sabia que lá não havia nada que a chocasse.

Aconselhei-lhe a, da próxima vez, assistir Bernardo e Bianca. Ri também. Uma vez fiquei curioso de ler um gibi do Hulk ou Homem-de-Ferro, alguma dessas coisas de suoer-heróis. Eu praticamente fui alfabetizado com os gibis da Disney e estava curioso para saber como eram os outros. Minha mãe me voltou com Bernardo e Bianca. Disse que achou os ouros muito chatos e violentos. Em contrapartida, me lembro que o gibi que ela trouxe tinha uma menina seqüestrada e em certo ponto ela estava para ser devorada por crocodilos. Isso eu achei violento.

Minha colega disse que de jeito nenhum assistiria esse tal de Bernardo e Bianca. Que, vindo de mim, provavelmente era pornô e que eu queria me divertir com fazê-la passar vergonha.

Preparei-me para que viesse uma Lua de Fel, embora o flyer do cinema dissesse “14 anos”. Não veio. E gostei muito do filme. Prendeu-me a atenção. Diria que foi intenso. Gostei bastante. Tirando aquela sequência final sem noção. O filme podia ter terminado uns dois minutos antes.

La Vénus à la fourrure (2013) – trailer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s