Cinema

Broadway Danny Rose

You know what my philosophy of life is? That it’s important to have some laughs, but you gotta suffer a little too, because otherwise you miss the whole point to life.


Ontem eu estava cansado (tenho acordado muito cedo) e chateado (time perdeu, e muito feio). Ainda por cima, me atrapalhei com a troca do disco do notebook e pus o filme na televisão ainda bancando sua enfermeira. Abri uma lata de sardinhas (preguiça de descer na padaria a comprar pão), abri uma cerveja e comecei a assistir. É mais um filme preto-e-branco do Woody Allen (acho que não cheguei ainda à metade deste box, o primeiro). Eu gosto de preto-e-branco. A imagem fica melhor na televisão.

Broadway Danny Rose (1984) - Still
Broadway Danny Rose (1984) – Still

Até uns vinte e poucos anos atrás, os filmes tinham um colorido que eu achava estranho e ficavam muitos riscos na tela. Preto-e-branco não. Ainda mais, me lembra a televisão de tubo e válvulas de meus tempos de solteiro. Acho que fui a última pessoa da cidade a ter televisão colorida.

Minhas duas televisões antigas: uma havia sido de meu avô, presente da Philips por ele ser o funcionário mais antigo quando começaram a fabricar televisores, tinha número de série 0004 e era muito grande, de madeira, ficava na casa dos fundos de minha avó, onde haviam morado antes meus tios Porphírio e Cândida; a outra era portátil, tela preta, que meu irmão pegou do lixo de uma vizinha e consertou com peças compradas no ferro-velho da Dona Clarice; funcionaram por anos, com poucos problemas (na maioria das vezes, válvulas queimadas ou o seletor de canais que espanava e começava a girar em falso) que o Seu Emiliano consertava em troca de um canário. Meu avô e meu irmão eram criadores famosos na cidade.

Abri a segunda lata de sardinhas, a segunda cerveja, voltei um pouco o filme, olhei bem para a Mia Farrow. Ela é magrinha e tal, mas tem uma expressão tão sem-sal! Uma cara de adolescente anoréxica que não sabe sorrir. Não entendo o cara ter trocado a Diane Keaton por ela. Tá certo, não foi exatamente uma troca. Dispersei… muito.

Broadway Danny Rose (1984) - Still
Broadway Danny Rose (1984) – Still

Senti-me um tanto culpado por não ter prestado mais atenção. Filme em casa tem isso. Se não fôr maravilhoso, acabo dispersando, ainda mais cansado. As únicas cenas cenas que realmente me chamaram a atenção foram da saída do show e a do jantar de Ação de Graças, com todos aqueles artistas de meia-tigela na mesinha de um metro de diâmetro na sala mais do que acanhada do Danny, que lhes servia peru congelado fazendo graça quanto à necessidade de economizar. De repente, percebi que não conhecia direito essa tal de Donny. Ele parece ser um cara bacana.

Hoje eu assisto de novo. Vamos ver se presto mais atenção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s