Cinema

O Conto da Princesa Kaguyia

Kaguya-hime no Monogatari (かぐや姫の物語)

Até mesmo uma princesa deve suar e gargalhar às vezes! Ou sentir vontade de chorar. Ou ficar com raiva e gritar!

Que curioso! O cinema estava cheio de japoneses! rs

Já tinha um tempo que eu queria ver este filme. Ele concorreu a vários prêmios e todos que assistiram e comentaram comigo disseram que é muito bom.

Ele não é muita novidade. Acho que passou no Anima Mundi aqui em São Paulo no ano passado, mas só na semana passada entrou na programação normal dos cinemas. Eu ainda não tinha visto.

Eu gosto dos desenhos animados japoneses. São muito diferentes dos que nos acostumamos a assistir nos intervalos dos programas da Xuxa e do Bozo e, hoje em dia, na Discovery Kids.

Alguns dos melhores desenhos que eu já assisti (e também dos mais vagabundos) eram japoneses.

2013 - O Conto da Princesa Kaguya - Still 3

No final dos anos 70 e começo dos 80, na Record, à tarde, os desenhos animados eram na maioria japoneses: A Princesa e o Cavaleiro, Jet MarteSawamu, Pinóquio, também o Fantomas, que meu irmão falava muito, mas que eu não tive idade pra conhecer.

A Princesa e o Cavaleiro (リボンの騎士, Ribon no Kishi) era uma série baseada num mangá dos anos 60. Uma princesa que nasce com dois corações: um de menina é um de menino e, para poder herdar o trono, é criada como menino e tem de esconder de todo o reino que é menina. O grande problema é quando ela se apaixona pelo príncipe Franz (a única personagem que não tem nome de mineral).

Pinóquio era a história do Pinóquio (ora bola!). Mas contada de um jeito muito cheirado, cheio de demônios, gente drogada, ladrões. Era um desenho pesado. Eu me lembro. Eu morria de medo! Às vezes assistia deitado na poltrona coberto com uma manta velha, pronto para esconder a cara debaixo dela quando havia uma cena mais pesada. Uma das maiores lembranças de medo de minha infância foi do episódio em que o Pinóquio está numa plantação de papoula, para produção de ópio, e desmaia drogado por uma fada, bruxa, demoníaco, ou sei lá o quê. Eu estava morrendo de sono e dormi logo depois dele desmaiar. Acordei no sonho dentro do desenho. No campo de papoulas, tentando fugir da fada. Ela era menor do que minha mão, mas conseguia me segurar e puxar com força suficiente para eu não sair do lugar. Acordei todo suado, sozinho em casa. Os irmãos estavam na casa do avô, do outro lado da rua. Os pais, trabalhando na venda, embaixo de casa. Desci correndo a escada, me sentar no caixote do canto da venda, onde gostava de tomar guaraná (sem gelo, o pai não deixava beber nada gelado) vendo os pais trabalharem.

2013 - O Conto da Princesa Kaguya - Still 5Sawamu era uma história, dizem que verídica, de um judoca que se meteu numa competição de vale-tudo e foi derrotado por um cara que conhecia muai-thai. Era a favorita dos meus colegas da escola. Eu também gostava. 
Essas séries japonesas entraram em decadência para a minha geração quando começaram a TV Manchete, que agora é a Rede TV, começou a transmitir um monte de porcarias japonesas no fim da tarde: Jaspions, Changemans e coisas do tipo, além de uns desenhos de produção alternativa dos quais hoje em dia ninguém se lembra.
Esse história da Princesa é uma lenda do século XI, ou do XII. Tem algo sobre ela ser a história mais antiga, ou a história mais antiga com registro escrito, algo do tipo. A menina que vem para o mundo experimentar como é viver, se emocionar: sofrer e se alegrar.
O desenho é de um cara da antiga. Ele fez muitos mangás e animes até os anos setenta, depois começou a rarear.

2013 - O Conto da Princesa Kaguya - Still 2

Não é um desenho de ação, de aventura, nem uma comédia, embora as vezes a gente dê risada como dá em casa quando algo bobo acontece. Não é palhaçada. É a vida da princesa contada. Como nasceu, como cresceu, quando ficou feliz, quando ficou triste, quando riu e como acabou.

Tem muito desenho bom vindo de lá. Ando até com vontade de estudar, pra não ler legenda.

 

 いのちの記憶で Inochi no Kioku When I Remember This Life
あなたに触れた よろこびが
深く 深く
このからだの 端々に
しみ込んでゆくずっと 遠く
なにも わからなくなっても
たとえ このいのちが
終わる時が来ても

いまのすべては
過去のすべて
必ず また会える
懐かしい場所で

あなたがくれた ぬくもりが
深く 深く
今 遥かな時を越え
充ち渡ってく

じっと 心に
灯す情熱の炎も
そっと 傷をさする
悲しみの淵にも

いまのすべては
未来の希望
必ず 憶えてる
懐かしい場所で

いまのすべては
過去のすべて
必ず また会える
懐かしい場所で

いまのすべては
未来の希望
必ず 憶えてる
いのちの記憶で

Anata ni fureta yorokobi ga
Fukaku, fukaku
Kono karada no hashibashi ni
Shimikonde yukuZutto tooku
Nani mo wakaranaku natte mo
Tatoe kono inochi ga
Owaru toki ga kite mo

Ima no subete wa
Kako no subete
Kanarazu mata aeru
Natsukashii basho de

Anata ga kureta nukumori ga
Fukaku, fukaku
Ima haruka na toki wo koe
Michi watatteku

Jitto kokoro ni
Tomosu jounetsu no honoo mo
Sotto kizu wo sasuru
Kanashimi no fuchi ni mo

Ima no subete wa
Mirai no kibou
Kanarazu oboeteru
Natsukashii basho de

Ima no subete wa
Kako no subete
Kanarazu mata aeru
Natsukashii basho de

Ima no subete wa
Mirai no kibou
Kanarazu oboeteru
Inochi no kioku de

The joy I felt when I touched you
Went deep, deep down
And seeped into
Every nook and cranny of this bodyEven if I’m far away
And no longer understand anything
Even when the time comes
For this life to end

Everything of now
Is everything of the past
We’ll meet again I’m sure
In some nostalgic place

The warmth you gave me
Deep, deep down
Comes to me now, complete
From a time long past

Steadily in my heart
The flames of passion give light
And softly soothe my pain
Down to the depths of my grief

Everything now
Is hope for the future
I’ll remember, I’m sure
In some nostalgic place

Everything of now
Is everything of the past
We’ll meet again I’m sure
In some nostalgic place

Everything now
Is hope for the future
I’ll remember, I’m sure
When I remember this life

Official translation of the song taken from the Cannes Festival Presskit.

2013 - O Conto da Princesa Kaguya - Still 4

Use todas as àrvores e você mata a montanha. Abandone o poder dela, vá embora e ela renasce.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s