Cinema

Paper Towns

Paper Towns (2015) - Poster
Paper Towns (2015) – Poster

“Get lost. Get found.”

Pausa nas férias para pegar um cinema.

Tá bom, eu sei. Quem é que vai ao cinema quando está viajando?

Mas os problemas são dois: chove e eu queria ver este filme. Tá bom também, a chuva talvez tenha sido desculpa esfarrapada. Mas eu sou teimoso, tudo bem, admito.  Não li o livro é nem acho que lerei. Mas vi o trailer e tive vontade de assistir o filme. Assim como tive vontade de ver várias outras porcarias dessas nestes últimos mesas.

Mas, espera lá. Porcaria não. Acho que só eu gostei desse filme. Todo o resto do cinema saiu falando que não gostou que “graças a D’us, finalmente acabou”. Mas eu gostei. Tá bom de novo.

O filme teve todos aqueles clichês patéticos. Em certos momentos, eu ri, de tão boba e óbvia que foi a situação. Das coincidências incríveis que pretendiam impressionar. Eu tenho certeza de que ri quando o filme era planejado para me impressionar. Mas também ri quando o resto do cinema riu descontraído com o ridículo que as próprias personagens perceberam e do qual riram também. E chorei. E talvez só eu tenha chorado quando ia acabar e nem o protagonista chorou. Chorei quando os burros deram n’água. Quando o final, que serviu para o autor, não serviu para mim. Chorei com o coração apertado, me sentindo um idiota. E, daí a uns segundos, vendo o sorriso do cara na tela, dirige do e dançando, chorei me sabendo um idiota.

Fiquei frustrado. Queria outro final.

Acho que, no fundo, o que eu precisava mesmo era assistir outro final.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s