Cinema

Forrest Gump

The world will never be the same once you’ve seen it through the eyes of Forrest Gump.

Forrest Gump (1994) - Poster
Forrest Gump (1994) – Poster

Acho que eu estava no colegial quando este filme passou no cinema. Isso já tem mais de vinte anos. Naquela época, eu não tinha costume de assistir cinema. Não tinha dinheiro pra isso. Via os filmes daí a uns cinco anos, às vezes mais, quando passavam na Globo. Às vezes, passavam no horário das minhas aulas, eu tinha de esperar que passassem num fim-de-semana, de preferência à noite.

Este, nem an televisao eu vi. O que eu sabia dele era a frase que meu colega sempre dizia: “Como dizia a mãe do Forrest Gump: a vida é como uma caixa de bombons” e o apelido de Gump que tive numa empresa onde trabalhei por gostar de andar na hora do almoço, sem propósito, diziam meus colegas.

Esta quinta-feira, feriado sem graça porque não havia nada para fazer, foi a primeira vez, depois de todo esse tempo, em que me sentei para assistir. Na quarta-feira à noite, fiz uma lista das dezenas de filmes que ganharam Oscar sem eu os trabalhos assistido. Sentei-me sozinho na cama. Xícara grande de café que logo esfriou.

My Mama always said you’ve got to put the past behind you before you can move on.

O filme é bom mesmo. Já haviam me dito. Mas eu poucas vezes acho bons os filmes que me dizem sê-lo. Este achei, embora nada excepcional. Mas me emocionei logo a princípio. Quis ser e, às vezes tive medo de ser, o Gump. Tive inveja do cara que se fode sempre sendo legal com os outros. E sendo legal não por vaidade de assim se achar superior, só por não saber fazer diferente, por não ter maldade.

I don’t know if we each have a destiny, or if we’re all just floating around accidental-like on a breeze, but I, I think maybe it’s both. Maybe both is happening at the same time.

Life is like a box of chocolates…you never know what you’re gonna get.

Forrest Gump (1994) – Still

Engraçado que, quando a música começou, me lembrei de outro filme de Sessão da Tarde que eu nunca vi inteiro, Gente como a Gente ou Laços de Ternura, um dos dois. Dois clássicos que eu nunca vi.

O filme, cheio de pequenas sequencias de histórias, me levou por duas horas. Prestei muita atenção. Mas quando tento me lembrar de cenas, a única que me vem à cabeça, e que me fez achar esse filme muito triste, é quando ele acorda depois de ter transado com a amiga e encontra a raquete e a medalha. Assim, sem nenhuma palavra, me deu um aperto grande, imediato, no coração, da certeza de que ele nunca mais a veria. Tive vontade de chorar. Me doeu que dei uma volta pela casa para espairecer, triste. Olhei as paredes, o tupperware que deixei para esfriar sobre a mesa da cozinha antes de congelar com cozido que tentei fazer igual ao da minha mãe, alguns outros canais da televisão, a programação do cinema (se havia algo para quebrar o clima triste, não havia). Fiz outro café e terminei o filme.

Ao final, aguentei firme, achava-o mais triste ainda.

Até que uma pena caiu à grama e a música, aquela que eu nunca mais vou confundir, começou de novo. Então chorei, baixinho, quietinho, encantado com o Forrest.

— Were you scared in Vietnam?
— Yes. Well, I-I don’t know. Sometimes it would stop raining long enough for the stars to come out… and then it was nice. It was like just before the sun goes to bed down on the bayou. There was always a million sparkles on the water… like that mountain lake. It was so clear, Jenny, it looked like there were two skies one on top of the other. And then in the desert, when the sun comes up, I couldn’t tell where heaven stopped and the earth began. It’s so beautiful.
— I wish I could’ve been there with you.
— You were.

And that’s all I have to say about that.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s