Uncategorized

Inveja

Eu nunca fui de ter ciúmes.

Não sei se sou suficentemente seguro, e talvez o seja mesmo, ou arrogante, e mais certamente o sou. Nunca desconfiei ou tentei encontrar mal-feito de namorada. Confiei em todas, ou simplesmente, com algumas, não me importei o bastante para me preocupar com isso.

Meu defeito não é o ciúme, é a inveja. É um defeito que parece compreensível em quem não tem a beleza que eu não tenho. Invejar quem é bonito e tem facilidade com as mulheres parece ser óbvio. Mas não é dessa inveja que falo. É aquela da dor de cotovelo. Inveja não de quem é como eu gostaria. Mas de quem tem quem eu quero. Isso dói. Se apegar a alguém e simplesmente estar de braços atados porque alguém chegou primeiro.

É o tipo de dor, que não dói pelo corpo. Ela alfineta a cabeça, te deixa acordado, parece dar febre. Faz imaginar besteiras e se condoer de si mesmo. E isso é o que mais dói.

Será que isso é que são ciúmes?

 

Um comentário em “Inveja”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s